Nordeste

Agricultura bate recorde em benefício de grãos e na produção de silagem

As ações de aração de terras executadas pela Prefeitura em 
todas as áreas rurais do município, por meio da Secretaria de 
Agricultura (Seagri), ajudadas pela regularidade das chuvas entre os 
meses de abril e julho passados, proporcionaram  aos agricultores de 
Campina Grande, este ano, uma das maiores colheitas de grãos, 
especialmente do milho, cuja produção chegou a 43 mil 560 toneladas, 
recorde na comparação às safras anteriores. 

Além das condições materiais e humanas para a realização do plantio de 
grãos pelos agricultores de Campina Grande, a Secretaria Municipal de 
Agricultura ainda ofereceu o beneficiamento de toda essa produção do 
milho, que consiste em seu debulhamento, para facilitar o 
acondicionamento dos grãos reservados aos plantios do ano seguinte e 
da parte a ser comercializada pelos seus respectivos produtores. 

Outra relevante ação desenvolvida pela Secretaria da Agricultura, 
também em nível recorde em relação aos anos anteriores, diz respeito 
ao armazenamento, pelo processo da silagem, de cinco mil 642 toneladas 
de forragem de milho e sorgo, compostos que garantirão a suplementação 
alimentar dos rebanhos bovinos, ovinos e até bubalinos existentes nos 
sítios e assentamentos do município de Campina Grande. 

Ao anunciar, em números, a quantidade de grãos produzidos e ao 
armazenamento de ração animal, o setor competente da Seagri lembrou 
que, em relação ao primeiro item, representa a garantia de renda 
familiar e, quanto ao segundo, embora se trate de fermentação da 
forragem por restrição de oxigênio, são mínimas as perdas de 
nutrientes dos alimentos provenientes da silagem. 

Segundo os técnicos, ainda sobre a  alimentação suplementar animal, 
embora armazenada,  garante satisfatória quantidade de energia aos 
rebanhos, deixando-os mais saudáveis e prontos para enfrentarem 
eventuais períodos de estiagem. 

A silagem na região de Campina Grande, a exemplo de muitas outras do 
Estado da Paraíba, se restringe ao milho e ao sorgo, devido a 
facilidade do cultivo desses produtos pelos agricultores. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo