Política

Acordo entre CMJP, Febraban e Procon-PB gera educação financeira gratuita

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) assinou um acordo de cooperação com a Federação Brasileira da Bancos (Febraban) e o Procon-PB para desenvolver e promover conjuntamente ações de educação financeira para a população. A iniciativa oferecerá cursos e orientações na área de finanças gratuitamente.

O presidente da CMJP, Dinho Dowsley (Avante), informou que esse é o primeiro acordo de cooperação firmado entre Febraban e uma câmara municipal, no Brasil. “É uma oportunidade de promover a educação financeira para os servidores da Câmara Municipal e eles multiplicarem essa informação, levando o conhecimento adiante”, salientou.

A parceria foi firmada no dia em que o Código de Defesa do Consumidor completa 33 anos. Na ocasião, o vereador Odon Bezerra (PSB), que intermediou o convênio, enfatizou: “Essa parceria é para algo que o Código também luta, que são a educação e a informação. Pode parecer pouco, mas, no futuro, com certeza colheremos bons frutos”.

Explicando como se dará na prática o acordo, Amaury Martins de Oliva, diretor de Autorregulação da Febraban, afirmou: “Temos um programa que se chama ‘Meu bolso em dia – Febraban’, é uma plataforma de educação financeira com conteúdo gratuito digital, que ajuda o consumidor a ter mais saúde financeira, a lidar de uma forma mais saudável com o dinheiro. É um ganho para todos”.

O diretor da Escola do Legislativo da Câmara de João Pessoa, Paulo Eduardo de Sá Barreto, resumiu sobre a atuação da Escola, disse: “Será apresentada uma palestra aos servidores com mais detalhamento e, antes disso, a gente vai ter um acerto com os servidores da Febraban para fazer uma seleção, oferecer aos servidores da Câmara, e depois ter um acompanhamento mensal”.

A superintendente do Procon-PB, Késsia Liliana, reforçou que a parceria firmada é uma entre várias ações de combate ao superendividamento feitas pelo órgão: “O convênio vem instrumentalizar a educação financeira ao consumidor”.

Já o Coronel Sobreira (MDB), presidente da Comissão de Direitos Humanos e de Direitos do Consumidor da Câmara, destacou: “O Procon vai tentar educar as pessoas para consumirem de forma consciente e dentro das suas possibilidades. Aqui, tinha várias universidades, já pensando em trabalhar isso com seu corpo discente. Eu também, como policial, até pensei porque não levar isso para a Polícia”.

O vereador Zezinho Botafogo (PSB) afirmou que admira esse tipo de apoio da Casa Legislativa, que favorece o avanço da iniciativa: “A Câmara está facilitando, levando conhecimento”, afirmou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo