Nordeste

Plano de vacinação contra a Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) apresentou o plano de vacinação contra a Covid-19 para representantes do Conselho de Secretários Municipais de Saúde da Paraíba (Cosems), do Conselho Estadual de Saúde (CES) e da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). O documento é uma versão preliminar, que tem como base o plano nacional e delimita o que é de responsabilidade de cada esfera: nacional, estadual e municipal. 

O objetivo do Plano Estadual é estabelecer as ações e estratégias para a vacinação contra a Covid-19 na Paraíba, contribuindo para a redução de morbidade e mortalidade pela doença e a sua transmissão. De acordo com a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, o planejamento se detém nas vacinas que estão na fase três e mais próximas de serem aprovadas pela Anvisa. Mas frisa que outras vacinas podem ser incluídas, já que esta não é a versão final do documento.

Definição dos grupos prioritários, operacionalização da vacinação, logística da distribuição, medidas para a vacinação segura e orientação da vigilância dos possíveis eventos adversos da vacina são alguns dos pontos abordados pelo plano. Isiane Queiroga explica que o objetivo da agenda desta sexta-feira foi trazer as instituições de saúde parceiras da SES para o debate para que elas possam contribuir na construção do plano final. 

O documento também traz a descrição completa da Rede de Frio Estadual e reforça que a Paraíba está preparada para receber as vacinas. “Estamos trabalhando na ampliação de nossa Rede de Frio para aperfeiçoar a capacidade da Central Estadual e das Centrais Regionais de armazenar as vacinas. Inclusive, estamos nos preparando também para receber a vacina que não tem as mesmas especificidades das nossas de rotina. O nosso plano contempla isso, os pontos que precisam ser discutidos, implantados e implementados nos serviços estaduais para que a gente possa receber essa vacina específica”, pontua.

A Paraíba possui, aproximadamente, mil salas de vacinação que são responsáveis pelas ações de imunização do estado. A rede de frio estadual está equipada com sala de preparo climatizada, almoxarifado, doca de carga e descarga, câmara frigorífica capaz de armazenar entre 280 e 330 mil ampolas de vacinas. O local possui estrutura adequada para armazenamento de imunobiológicos na temperatura positiva entre +2º C e +8º C, bem como freezers convencionais para armazenamento de vacinas negativas nas temperaturas entre -25º C e -15º C, e congelamento de bobinas reutilizáveis. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo