Cidades

Ultrapassada a marca de 104,7km de ciclovias e ciclofaixas

A Prefeitura de Campina Grande, através da STTP, entregou mais um trecho de ciclovias na cidade, beneficiando agora as Ruas Presidente Roosevelt e Ademar de Maia Paiva, no bairro Alto Branco. Com esse novo trecho, a cidade passa a ter 104,7 km de vias exclusivas para bicicletas.   

Em meados de 2015 a cidade contava com aproximadamente 07km de vias exclusivas para bicicletas, localizadas no canal de bodocongó e no entorno do açude velho. Desde lá e até o presente já foram implantados pela prefeitura mais 90km.   

Atualmente, a malha cicloviária do município é formada por ciclovias e ciclofaixas, e hoje em dia é possível pedalar do bairro de José Pinheiro até a Avenida JK, no Presidente Médice, por uma ciclo rota atravessando a cidade de uma ponta à outra. E essas rotas tendem a se expandir, haja vista que a partir da implantação de vários binários haverá o adicional de mais quilômetros de faixas exclusivas para ciclistas, a exemplo também da que foi implantada recentemente na Rua Almeida Barreto (Vitamilho), com uma conexão do Açude Velho até as universidades, no bairro de Bodocongó.  

De acordo com o superintendente da STTP – Félix Neto, estes investimentos nas faixas e espaços exclusivos para ciclistas fazem parte de uma proposta de mudança cultural, aonde todas as obras de reurbanização previstas no Plano de Mobilidade já incluem ciclovias ou ciclofaixas. “estamos num crescente processo de incentivar a população a utilizar a bicicleta, que é um meio de locomoção sustentável e saudável, e convictos de que a criação de espaços adequados e a construção de um trânsito seguro e com respeito a todos, toda a população irá aderir ao planejamento da prefeitura”, explicou o dirigente.  

Ciclomob – Em paralelo com a implantação de ciclovias e ciclofaixas, em setembro de 2019 a STTP criou a Ciclomob. Um projeto com uma concepção de trabalho a ser desenvolvido por uma equipe de agentes de trânsito em bicicletas, e que estão focados na fiscalização das ciclovias e ciclofaixas, além de outros pontos específicos da cidade como faixas de pedestres.  

Fiscalização – Com apoio da “Ciclomob” a divisão de educação de trânsito da STTP vem realizando, diariamente operações para combater o estacionamento irregular em ciclovias, ciclofaixas e ciclorotas na cidade, orientando condutores de veículos e motocicletas parados em local proibido. Conforme relatórios apresentados pelas equipes de fiscalização, além dos carros estacionados na ciclofaixa, também são verificadas motocicletas estacionadas em cima da calçada.   

Penalidade – Estacionar ou transitar em ciclovias ou ciclofaixas é passível de multa. Os carros flagrados na ciclofaixa são enquadrados no artigo 181 inciso VIII do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A infração é considerada grave, e quem for flagrado transitando em ciclofaixas ou ciclovias, estará cometendo uma penalidade administrativa que custará 7 pontos na sua CNH, além de ter que desembolsar um valor de R$ 880,41.  

A ciclovia é um espaço separado do fluxo viário normal para as bicicletas. A ciclofaixa permanente é quando há apenas uma faixa pintada no chão, sem separação física de qualquer tipo (inclusive cones ou cavaletes). Já a ciclorota são vias em que carros e bicicletas trafegam juntos, com sinalização horizontal e vertical que informando com clareza a existência de ciclistas nos locais.  

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo