Destaques

ALPB lamenta morte do desembargador Júlio Paulo Neto

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), em nome de seus deputados, lamenta a morte do desembargador aposentado do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Júlio Paulo Neto, 80 anos, ocorrida em decorrência de insuficiência renal.

Júlio Paulo Neto era casado com a defensora pública e poetisa Berenice Ribeiro Coutinho. Ele ingressou no Ministério Público Estadual (MPPB) em 1968, onde fez carreira, ascendendo ao cargo de procurador-geral de Justiça, eleito por duas vezes pelos membros da instituição. Em março de 2002, foi escolhido para ocupar vaga de desembargador proveniente do Quinto Constitucional do TJPB, sendo eleito, em 2005, para ocupar a vice-presidência e, posteriormente, a presidência da Corte de Justiça.

Durante 10 anos, Júlio Paulo Neto atuou no Tribunal de Justiça, onde, além de presidente, foi Corregedor, presidente do Tribunal Regional Eleitoral e chegou a ocupar o Governo do Estado.

O presidente da ALPB, deputado Adriano Galdino, expressou solidariedade à família de Júlio Paulo Neto e a todos os que lhe acompanharam ao longo da vida. “É uma grande perda para a Paraíba. Nossos sinceros sentimentos à família , aos amigos e as pessoas próximas. A atuação e a dedicação que ele teve no Ministério Público, no Judiciário e na advocacia sempre serão lembradas. Que Deus console o coração da família neste momento de dor”, declarou o presidente da ALPB.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo