OAB vai à ONU debater ataques à memória e à verdade no Brasil

O Conselho Federal da OAB, órgão consultivo da Organização das Nações Unidas (ONU), participa do evento “Situação do Direito à Memória, Verdade e Justiça no Brasil: Das Políticas de Transição ao Negacionismo”. O debate acontece na sede da ONU em Genebra, na Suíça.

Pela Ordem, participa o presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, Hélio Leitão. O intuito é discutir o retrocesso e os ataques recentes praticados no Brasil às políticas de memória, verdade e justiça, com o desmantelamento de políticas públicas que, no período pós-Constituição de 1988, representaram passos importantes, ainda que insuficientes, nas políticas de justiça transicional.

Além de Leitão, debaterão o tema Fabián Salvioli, relator das Nações Unidas para a Promoção de Verdade, Justiça, Reparações e Garantias de Não Repetição; Glenda Mezarobba, membro do Conselho Deliberativo do Instituto Vladimir Herzog; José Carlos Dias, ex-integrante da Comissão Nacional da Verdade; e Paulo Lugon Arantes, jurista, que atuará como moderador.

O Conselho Federal da OAB é co-organizador do evento ao lado do Instituto Vladimir Herzog (IVH), do Centro de Estudios Legales y Sociales de Argentina (CELS) e do Centro de Estudos sobre Justiça de Transição da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *