Crianças da LBV participam de oficina de artes visuais com Alan Cruz

A atividade é para inspirá-las na criação de seus desenhos como forma de comunicação e expressão

O artista visual, Alan Cruz, nesta sexta-feira, 10 de maio, promove uma oficina de artes plásticas na Sede da Legião da Boa Vontade em Campina Grande, em período integral com as crianças e adolescentes assistidas pela entidade. Ele vai dividir suas experiências nas artes visuais e sensibilizar os pequenos para expressar seus sentimentos, sonhos e o cotidiano nas artes, como forma de comunicação e expressão.

A LBV, incentiva seus assistidos as artes plásticas, por intermédio da campanha Criança Nota 10 — Proteger a infância é acreditar no futuro!, promovendo a edição do Concurso de Desenho Infantojuvenil, aberto à participação dos usuários que integram os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos nas unidades socioassistenciais da entidade.

Alan Cruz, irá inspirar as crianças e adolescentes para compor seus desenhos que concorrerão a 7ª edição do Concurso de Desenho Infantojuvenil da Instituição, com o tema “A LBV na minha vida”. Os desenhos selecionados estamparão os cadernos que farão parte do kit da campanha de 2020.

Haverá também uma exposição com dezenas de obras da Exposição “Canjerê” de autoria do artista, para que as crianças e adolescentes possam conhecer de perto uma obra de arte plástica e visual.

Visitem o trabalho da LBV, em Campina Grande, sua sede está localizada na Rua: Bráulio Araújo de Gusmão – 402 – Distrito Industrial.

Sobre Alan Cruz

Natural de São Luís do Maranhão, o artista visual Alan Cruz reside em Campina Grande desde seus três anos de idade (ele nasceu em 17 de abril de 89). Iniciou os seus trabalhos, sob orientação da professora Matilde Gomes na Escola Polivalente, em Campina Grande/PB, e com incentivo de seus familiares que investiram no começo de sua carreira.

Alan Cruz, leva sua exposição intitulada “Canjerê” para João Pessoa, na próxima terça-feira, 14, na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, aberta ao público até ao final de junho. Nesta exposição, em especial, Ele busca em seu interior emoções para expressar e retratar o cotidiano do povo brasileiro e africano, e suas similaridades.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *