sábado, novembro 28, 2020
Home Justiça Justiça se prepara para aderir aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Justiça se prepara para aderir aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

“Paz, Justiça e Instituições Eficazes” é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que mais se aproxima das diretrizes do Poder Judiciário e será considerado na proposta de integração das metas estratégicas da Justiça brasileira à Agenda 2030 das Nações Unidas.

Leia mais: Acordos com a ONU devem modernizar Justiça e proteger direitos da infância

A integração do Poder Judiciário aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foi tema de um encontro interministerial realizado na quarta-feira (23/01) entre representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e membros de órgãos do Executivo federal que trabalham com o assunto.

No Brasil, vários órgãos vêm trabalhando na adaptação do país a essa agenda. O Poder Judiciário já iniciou esse debate e vem dialogando com órgãos do governo federal para reunir subsídios, informações e indicadores e verificar como a Justiça brasileira pode contribuir.

A fim de criar as condições para essa integração, o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, assinou a Portaria CNJ n°133, em setembro do ano passado, instituindo um Comitê Interinstitucional destinado a estudar e apresentar propostas relativas à adaptação do Judiciário aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

A conselheira Maria Tereza Uille, coordenadora do comitê, disse que a ideia é fazer a adaptação e indicar uma atuação já considerando o próximo ano. “Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável praticamente não possuem indicadores da Justiça e o desafio é como o Judiciário poderá participar dessa agenda, ainda que criando indicadores próprios e ouvindo os que estão tratando dessa agenda e o que esperam do Poder Judiciário”, afirmou.

Em dezembro, durante a realização do XII Encontro Nacional do Poder Judiciário, em Foz do Iguaçu, o ministro Dias Toffoli falou sobre a importância de o Judiciário trabalhar com metas e executar ações de impacto representativo. “Para sermos reconhecidos pela sociedade como instrumento efetivo de Justiça, equidade e paz social é preciso traçar metas cada vez mais desafiadoras. Planejar e executar projetos e ações mais concretos e aqueles com impactos mais significativos na solução de conflitos e na pacificação social.”

Entre as finalidades do comitê consta a elaboração de um relatório que identifique as bases de dados e as informações existentes no Brasil sobre a Agenda 2030 e a interface com as Metas Nacionais do Poder Executivo.

A Agenda 2030 é um plano de ação no âmbito da Organização das Nações Unidas (ONU) que busca colocar em prática os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e as 169 metas envolvendo temáticas diversas.

Definidos em 2015, esses parâmetros visam influenciar políticas públicas em todo o mundo em torno de temas como erradicação da pobreza, redução das desigualdades, instituições mais eficazes, energia água e abastecimento, educação, clima, crescimento econômico inclusivo, entre outros.

Seminário “Agenda 2030 e Poder Judiciário”

Na reunião com os órgãos do governo federal, Maria Tereza Uille apresentou um calendário informando que o CNJ espera realizar, em maio, o seminário “ODS da Agenda 2030 no Poder Judiciário Brasileiro”.

Na ocasião, será entregue ao ministro Dias Toffoli um relatório com propostas para a integração das Metas Nacionais aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Vários órgãos participaram da reunião do Comitê Interinstitucional ODS, entre os quais o Ministérios das Relações Exteriores, Secretaria de Governo, Ministério da Justiça e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) compareceram ao encontro e ofereceram parceria ao CNJ. Entre os 16 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o Pnud chama a atenção para o parâmetro 16 que trata da “Paz, Justiça e Instituições Eficazes”.

Essa meta está relacionada a planos e ações que buscam facilitar a participação ativa das instituições públicas, da sociedade civil, academia e do setor privado na busca por Justiça, governança pública e pacificação social e ações de inclusão social.

Durante a reunião, os participantes reforçaram a importância de que a Justiça brasileira seja mais célere e eficiente, ampliando o acesso aos serviços jurisdicionais, principalmente dos segmentos mais necessitados da população. Também foi sugerido que sejam criados indicadores para aferir a qualidade e o resultado dos serviços oferecidos.

Metas Nacionais

A adaptação do Poder Judiciário aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável será feita considerando as Metas Nacionais do Poder Judiciário. Esses parâmetros, traçados pela primeira vez em 2009, representam o compromisso dos tribunais brasileiros com o aperfeiçoamento dos serviços jurisdicionais.

Entre as Metas Nacionais aprovadas para 2019 constam: julgar mais processos que os processos que são distribuídos, julgar processos mais antigos, aumentar os casos solucionados por conciliação e priorizar o julgamento dos processos relativos à corrupção, improbidade administrativa e ilícitos eleitorais.

Luciana Otoni
Agência CNJ de Notícias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Bruno revela o dia do anúncio da equipe de transição

O prefeito eleito Bruno Cunha Lima (PSD),  de Campina Grande, concedeu entrevista ao Programa Ideia Livre, da TV Itararé. Na sabatina feita...

ALPB suspende atividades presenciais após aumento de casos de Covid-19

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) suspendeu temporariamente as atividades administrativas presenciais após o registro de aumento do número de casos de...

Alerta para a ação de falsos fiscais agindo contra comerciantes

O Procon Campina Grande recebeu uma grave denúncia sobre a existência de pessoas que estão se passando por fiscais do órgão municipal....

Programa Minha Árvore prossegue nas ruas da cidade

"Minha Árvore" é o Programa Sustentável de Educação Ambiental da Prefeitura de Campina Grande, executado por meio da Secretaria Municipal de Serviços...

Recent Comments

John Doe on TieLabs White T-shirt